FRASES GENIAIS DO DeRose – III

O exercício da civilidade é, em essência, o de se afastar da instintividade, que é natural, e se aproximar da nossa humanidade. Ou seja, é a nossa capacidade de sublimar, de desnaturar a nossa natureza.

Por isso foram criadas as regras, normas e leis, dentro das quais, nós humanos, buscamos encasar nossa impulsividade primata com relativo sucesso. Esta ação possibilitou-nos conviver numa razoável harmonia aos milhares e milhões, nas nossas cavernas tecnológicas que chamamos de lar, nas grandes e pequenas cidades do planeta.

Desde que nascemos fomos adestrados para conduzirmo-nos de uma forma polida, buscando uma conduta cada vez mais educada, harmoniosa e conciliatória na nossa relação com cônjuges, amigos, colegas de trabalho. E este esforço, na minha humilde perspectiva, é muito elogiável, desde que evitemos o extremo, que é a artificialidade nas atitudes.

O que me encanta nesta frase do DeRose é a provocação nela embutida: a construção de uma atitude elegante, não mais focada no outro, mas centrada em si, como um exercício diário de superação, polimento, refinamento, sofisticação do próprio lifestyle.

Do meu ponto de vista, esta é a quinta-essência do comportamento humano.

– E você? Exercita uma rotina pessoal, privada, de aprimoramento de hábitos, ou apenas quando está em algum agrupamento social?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Conheça o Jojo

Filósofo nas horas vaga, tem uma curiosidade inata pelo comportamento humano, realizando paralelos muito instigantes entre o ser humano e a evolução das espécies, tema sempre muito presente em todas as suas palestras e cursos, e muito apreciada pelo seu público.

Jojo nas redes

Copyright - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por slin.digital

💬 Precisa de ajuda?